domingo, dezembro 12, 2010

Camisa de Vênus

Camisa de Vênus - Grupo baiano de punk-rock, formado em 1982 por Marcelo Drummond Nova (Salvador BA 1951—), vocal; Gustavo Adolfo de Sousa Mullen (Salvador 1952—), guitarra; Robério Santana (Salvador 1951—), contrabaixo; Aldo Pereira Machado (Salvador 1960—), bateria; e Karl Franz I-iummel, guitarra.

Segundo Marcelo Nova, o nome da banda foi escolhido por designar algo “incômodo e desagradável como o som do grupo”. Estrearam em maio de 1982 com um show na Casa dos Festejos, em Salvador; no mesmo ano, gravaram seu primeiro disco, um compacto independente com Meu primo Zé (Marcelo e Karl) e Controle total (versão de Complete Control, do grupo inglês The Clash).

Mudando-se para o Rio de Janeiro, foram contratados pela gravadora Som Livre e, em 1983, gravaram seu primeiro LP, Camisa de Vênus, que incluiu sucessos como Beth morreu (Marcelo e Robério), além de um arranjo em estilo punk-rock para Negue (Adelino Moreira e Enzo de Almeida Passos). Como a gravadora exigisse que adotassem outro nome para a banda, deixaram a Som Livre. 

Contratados pela RGE, lançaram os LPs Batalhões de estranhos (1985), com Eu não matei Joana D'Arc (Marcelo e Gustavo) e Viva! (1986), gravado ao vivo no Clube Caiçara, em Santos SP. 

Em 1986 mudaram para a gravadora WEA e lançaram Correndo o risco, em que se destacam as faixas Simca Chambord (Marcelo, Gustavo, Karl e Miguel Cordeiro) e Só o fim (baseada em Gimme Shelter, dos Rolling Stones); e Duplo sentido (1987), LP duplo com participação de Raul Seixas na faixa Muita estrela, pouca constelação (Raul e Marcelo). 

O grupo se desfez em seguida. Marcelo Nova seguiu carreira solo, gravando um disco em dupla com Raul Seixas, A panela do diabo (1989, WEA) e dois com seu novo grupo, A Envergadura Moral: Marcelo Nova & A Envergadura Moral (1988, WEA) e Blackout (1991, Continental). 

Em 1994, o grupo voltou a se reunir, com Marcelo Nova, Karl Hummel e Robério Santana ao lado do guitarrista Luís Sérgio Carlini, o tecladista Carlos Alberto Calazans e o baterista Franklin Paolillo (estes dois também integrantes da banda A Envergadura Moral). Nessa segunda fase, o grupo lançou dois CDs Camisa de Vênus ao vivo — plugado! (1996, Polygram) e Quem é você? (1997, Polygram).

CD

Duplo sentido, 1997, Warner 063019711-2.

Algumas músicas:

A ferro e fogo
Amanhã
Ana Beatriz Jackson
Batalhões de estranhos
Bem vinda ao meu pesadelo
Beth morreu
Bota pra fudê
Casas modernas
Chamam isso Rock´n Roll
Cocaína
Correndo sem parar
Deus me dê grana
Dogmas tecnofacistas
Don't let me be misunderstood
E se eu chegar?
Essa linda canção
Eu não matei Joana D'Arc
Faça a coisa certa
Gotham City
Hoje
Homem não chora
Lena
Mão católica
Metástase
Meu primo Zé
Morte ao anoitecer
Muita estrela, pouca constelação
Negue
O adventista
O mal que habita em mim
O país do futuro
O ponteiro tá subindo
O suicídio parte II
Passamos por isso
Passatempo
Pronto pro suícidio
Quem é você?
Radinho de pilha
Rosto e aeroportos
Sílvia
Simca Chambord
Só o fim
Zé Coice de Mula contra Rubão Bebê

______________________________________________________________________ Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFolha.